• Covas do Monte

    Covas do Monte é uma aldeia do concelho de S. Pedro do Sul situada em plena Serra de S. Macário. Ali vivem à volta de meia centena de pessoas, presas a uma vivência de séculos.

    A sua situação geográfica, com acessos difíceis, até para os meios de comunicação, ditou, o isolamento, que fez chegar aos nossos dias todo um modo de vida que ali se foi desenvolvendo desde o século XIII, data dos primeiros registos conhecidos da aldeia com apenas quatro casas.

    A situação geográfica, se por um lado dificultou o acesso, por outro privilegiou as condições de abundância de água e clima para a produção agrícola de produtos genuínos e de qualidade.

    Aquilo que foi uma riqueza no passado corre nos dias de hoje um sério risco de abandono.

    Foi com este cenário que em finais de 2005 e após cerca de uma década a desenvolver com as escolas e comunidades das aldeias serranas o projeto “Escolas Rurais”, que o ICE foi convidado a participar na parceria do projeto “Criar Raízes” como responsável pela acção “eco-aldeia”.

    Tratava-se de trabalhar com a comunidade da aldeia de Covas do Monte a sua transformação social e desenvolver com ela um projeto de viabilização do seu futuro.

    Trabalhar comunidades como a de Covas do Monte em que ao isolamento geográfico se foi juntando o esquecimento das instituições públicas é acima de tudo fazê-las acreditar nas suas potencialidades.

    Como fazê-lo?

    Não adianta dizer, é preciso demonstrar.

    No início, procurámos aproximarmo-nos das pessoas, conhecer os seus anseios, gostos e recursos. E foi procurando dar respostas concretas aos seus problemas e anseios que desenvolvemos um conjunto de actividades demonstrativas das possibilidades que ali existem. Estas actividades foram gerando um movimento de interesse e solidariedade para com Covas do Monte que conduziu a visitas sistemáticas de pessoas que demonstravam interesse pelos saberes e produtos locais. Esta nova realidade aumentou a auto-estima da comunidade local que começou a sentir que o futuro talvez ainda seja uma possibilidade.